Back

Qual baixo comprar

Se decidiu começar a tocar baixo, provavelmente terá de comprar um. Existem vários baixos ótimos no mercado, e deverá escolher aquele que preferir. Irei mostrar alguns pontos sobre os aspetos que deve considerar quando compra um baixo. Existem componentes essenciais em todos os baixos, e estão descritos em baixo. Este é um baixo semi-oco, modelos acústico/elétrico.

Anatomia do baixo

Segurar o baixo

Quando escolhe um baixo, a forma como você se adapta e o sente é muito importante porque irá despender muito tempo sentado com ele em cima de si. Deve sentir-se relativamente confortável. O comprimento da correia é muito importante porque por vezes irá determinar como o baixo se situa no seu corpo quando se levanta. Se estiver muito baixo, o aspeto é melhor mas irá alterar todos os ângulos que a sua mão utiliza para tocar. Prepare-se para saber que a posição do baixo no seu corpo tem tudo a ver em como os seus braços ficam em volta dele e como as suas mãos o agarram.

Baixo sentado Baixo em pé

Mais tarde irá entender que se quiser tocar algo mais complexo, a sua mão esquerda não consegue tocar se o baixo estiver demasiado em baixo. Tem um aspeto com mais estilo, mas por vezes é demasiado difícil de tocar.

Quantas cordas

Outro aspeto que deve decidir quando escolhe um baixo é quantas cordas deve ter. Os baixos de cinco e seis cordas são muito populares hoje em dia. Geralmente, um baixo de cinco cordas tem uma corda a mais para ter as notas ainda mais graves. O de seis notas adiciona ainda mais outra corda de graves.

Mantenha-se com um baixo principal

Uma das razões pelas quais é importante escolher o baixo certo é que irá passar várias horas sentado com ele. Irá ser uma parte de si, portanto deve sentir-se confortável. É aconselhável que se mantenha com o mesmo instrumento por um longo período. Talvez no inicio até possa utilizar alguns diferentes para achar o mais confortável; mas uma vez que encontre o seu preferido, não fique à procura de outro assim que se depara com um problema. Resolva o problema. Este é um ponto muito importante. Muitas vezes as pessoas desistem do seu baixo rapidamente, perdendo o tempo e a experiência que podiam ter num instrumento.

Passivo ou ativo

A parte elétrica também é um aspeto importante. Existem dois tipos: ativos e passivos. Passivo significa que não tem bateria – apenas liga o cabo e está pronto para tocar. Ativo significa que tem bateria. Um baixo ativo adiciona outra variável quando está em palco, ou seja é mais uma preocupação a ter num momento importante. Existem várias vantagens num baixo ativo como ter mais variáveis eletrónicas, melhor controlo de tones e terem o som mais alto. Um passivo geralmente tem um som mais meloso. Então experimente os dois e decida qual o melhor para si.

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ao adquirires o Curso de Guitarra - Nível Iniciante e o Intensivo de Ritmos na Guitarra oferecemos-te o segundo. Adiciona os dois ao carrinho e aplica o código HTYUX no checkout!

Aplicar cupão