Acordes com pestana

12 Maio, 2014 Guitarra 2824 Visualizações
Acordes com pestana

Os acordes com pestana são diferentes dos acordes que vimos até agora. Estes acordes, têm um desenho que pode ser movido pelo braço da guitarra, são acordes sem cordas soltas. Estes acordes são mais difíceis de tocar porque exigem que apertemos todas as cordes com o nosso dedo indicador, simulando assim uma barra, daí o nome acordes com pestana. Contudo, uma vez que consiga executá-los, garanto que se sentirá muito mais próximo de um guitarrista profissional – Poderá tocar os acordes em qualquer sitio da guitarra. Como já foi dito estes acordes podem mover-se ao longo do braço da guitarra, sendo que o que vai definir o acorde é a primeira nota que a forma de cada acorde toca (já verá os exemplos). Iremos ver três formatos de acordes com pestana, que utilizam a tónica (primeira nota) na quinta e sexta cordas, de maneira que é uma boa ideia decorar as notas nestas duas cordas.

Normalmente estes acordes são mais fáceis de tocar na zona mais aguda do braço da guitarra, já que o espaço entre as casas é mais pequeno, é bom começar a treinar por aí. Atenção, não se desanime se não conseguir tirar um som limpo destes acordes no inicio, é completamente normal levar algum tempo para o conseguir, os músculos da sua mão terão de fortalecer. Treine bastante estes acordes para acelerar esse processo.

 

Acorde maior com pesana- Formato de Mi maior

Esta é uma das formas de acorde maior com barra. O nome “Formato de Mi” tem uma razão de ser. Todos os formatos de acorde com barra, são derivações de acordes abertos que já viu. Repare que os dedos 3, 4 e 2 estão a fazer o formato do acorde aberto de Mi maior, basicamente a função do nosso dedo indicador nos acordes de barra é simular a pestana do braço da guitarra, como se estivéssemos a cortar o braço e torná-lo mais pequeno. Se souber as formas do acordes abertos saberá também qualquer acorde com barra, só deverá fazer uma nova adaptação dos dedos.O que vai definir o acorde que tocamos é a primeira nota do acorde, que no diagrama é número 1. Repare que se imaginarmos que estamos no inicio da guitarra, o número 1 do diagrama está na nota Fá sustenido (2ª casa). Isto significa que este é o acorde de Fá sustenido maior. Se mover este formato inteiro uma casa para cima (frente), o número 1 ficará na nota Sol, o que significa que teria o acorde de Sol maior. Esta é a beleza dos acordes com barra, basta movê-los para a frente e para trás e terá qualquer acorde, sem precisar de decorar dezenas de formatos.Tecnicamente falando, o seu dedo indicador deve pressionar todas as cordas, coloque o dedo bem próximo do traste pois assim será mais fácil tocar as cordas com menos força. Repare que as cordas 3, 4 e 5 têm notas a ser tocadas com os dedos médio, anelar e mindinho, de forma que o seu dedo indicador só precisa de estar focado em apertar bem as cordas 1 2 e 6, os pontos onde deve concentrar-se em fazer mais força no dedo indicador são precisamente esses. A zona de contacto do dedo indicador deve ser entre a lateral do dedo e a base, o “canto” do dedo, que se reparar é uma zona mais dura, por ter o osso mais saliente.Acorde com pestana
Exemplo zona de contato do dedoEsta é a zona do dedo que deve ter contacto com as cordas da guitarra, podemos considerar o “canto” do dedo.Sabendo o acorde de barra formato de Mi maior, pode tocar qualquer acorde maior que tenha a primeira nota na sexta corda da guitarra.
Acorde visto de cimaAcorde com pestana

 

Acorde menor com pestana – Formato de Mi menor

Já vimos o acorde com pestana formato de Mi maior, agora vamos ver como tocar qualquer acorde menor na sexta corda da guitarra. Mais uma vez como o nome indica temos o formato do acorde de Mi menor como pode ver, mas utilizamos o dedo indicador para simular a pestana da guitarra e mover o formato para qualquer zona da guitarra, assim podemos tocar qualquer acorde menor que tenha a primeira nota na sexta corda. O formato é idêntico, só removemos o dedo médio. Agora o dedo indicador tem de fazer mais força para apertar a terceira corda também. Será bastante difícil no inicio, mas não se preocupe, valerá a pena. Neste formato o dedo médio fica livre, de forma que pode utilizá-lo para auxiliar o dedo indicador a fazer pressão nas cordas como pode ver na imagem em baixo.Nota teórica: A nota que diferencia estes dois formatos, é justamente a nota que faz do acorde ser maior ou menor, ou seja é a terça do acorde. Visualizar estes dois acordes facilita-lhe saber qual a terça do acorde. Tenha isso sempre em mente quando tocar.Acorde menor com pestana
Acorde menor com pestana

 

Acorde com pestana – Formato de Lá maior

Para já vamos só ver mais um formato de acorde com pestana. Este acorde é maior e a tónica (primeira nota) encontra-se na quinta corda, o que significa que pode tocar qualquer acorde maior na corda 5. Como pode ver também neste caso, temos o acorde de Lá maior mas com o dedo indicador a simular a pestana da guitarra. Assim como no acorde de Lá maior a sexta corda é abafada. Com o acorde de barra isto torna-se mais fácil, basta que a ponta do seu indicador toque levemente na sexta corda e esta é abafada.Com este formato poderá tocar qualquer acorde maior com a tónica na quinta corda, basta mover o acorde para a direita ou para a esquerda no braço da guitarra.A terça deste acorde é tocado com o dedo 4. Esta terça faz deste acorde um acorde maior. Nos acordes menores a terça é um semitom mais baixo. Consegue adivinhar como seria o acorde menor? Veremos noutra aula se conseguiu adivinhar.

Acorde de Barra forma de Lá
Acorde maior com pestana

 

Sobre o autor

Artigos relacionados

0 Comentários

Ainda sem comentários

Podes ser o/a primeiro/a a comentar este post!