fbpx

5 Segredos da escala pentatónica

A escala pentatónica menor é uma das escalas mais populares e uma das escalas mais utilizadas na música, principalmente na guitarra. É também uma das primeiras, ou normalmente a primeira que se aprende quando se está a aprender a tocar guitarra. Esta escala é prática e eficaz, já que soa bem em qualquer ocasião, no entanto é das menos espremidas. Neste artigo vamos ver 5 pormenores que pode não conhecer sobre a escala pentatónica. Com estes pormenores esperemos que obtenha o máximo da escala pentatónica na sua música.

O que é a escala pentatónica?

A escala pentatónica é uma escala de 5 notas. Este é o formato mais conhecido da escala pentatónica menor na guitarra:

Escala pentatónica menor

Conheça o nosso Pack especial de guitarra. Curso iniciante + curso intermédio. Clique aqui.

A vermelho temos a tónica. A nota tónica indica qual a escala. Se começar a tocar a partir da quinta casa da guitarra, nota Lá, então está a tocar a escala pentatónica menor de Lá.

Segredo 1: Como passar de um modo maior para um menor rapidamente?

Digamos que você é um pouco preguiçoso, e não quer aprender muitas escalas e padrões. Pois então basta aprender o formato de escala que mostrámos em cima. Sabendo nada mais que o formato da pentatónica menor, também já conhece a pentatónica maior. Como? Suponhamos que quer tocar:

  • A pentatónica de Dó menor. Simplesmente começa a tocar o padrão anterior a partir da oitava casa da sexta corda da guitarra.
  • Agora você quer tocar a pentatónica de Dó maior. Simplesmente recue três casas, começando o mesmo padrão a partir da quinta casa da sexta corda da guitarra.

O que aconteceu?

Utilizando a escala relativa menor, podemos utilizar o mesmo padrão, já que ambas as escalas partilham as mesmas notas. A escala pentatónica menor de Lá contem as mesmas notas que a de Dó maior: Dó, Ré, Mi, Sol, Lá. Por isto chama-se relativa menor.

Como saber qual a relativa?

Se estiver a tocar uma escala maior conte 6 notas (do, re, mi, fa, sol, lá), e a sexta nota é a relativa menor dessa escala maior (neste exemplo Lá é a relativa menor de Dó maior). Se estiver numa escala menor e quer descobrir a relativa maior conte 3 notas (lá, si, dó).

Segredo 2: Escala de blues

Quer adicionar um pouco de mais interesse à escala pentatónica? A escala de blues é a mesma escala pentatónica mas adicionamos uma nota (conhecida por blue note). Em resumo ficamos com uma escala de seis notas, já que adicionamos a quinta bemol.

Escala de bluesSegredo 3: Cromatismos

Outro pequeno truque é que você pode utilizar as notas entre aquelas que estão à distancia de um tom, e utilizar essas notas como notas de passagem. Isto é útil para adicionar interesse ao som da escala. Como são notas de passagem, não deve repousar nas mesmas. As notas de passagem são muito boas para utilizar no último compasso de uma progressão de acordes. Experimente na sua guitarra.

Escala blues cromatismosSegredo 4: Montar acordes e arpejos

A grande maioria das pessoas só toca notas individuais, mas é importante saber montar acordes e arpejos nas escalas pentatónicas. A ideia basicamente consiste em agrupar grupos de três notas, pode tocá-las juntas ou em arpejo. Exemplo:

pentatonicacordes

Segredo 5: Espremer as relativas e as pentatónicas

Um dos melhores truques que existe com as pentatónicas, é que você pode montar a escala maior de uma tonalidade simplesmente utilizando as escalas pentatónicas. Ou seja, estando num tom maior, pode tocar três escalas pentatónicas menores e soar bem! O que acontece é que há um conjunto de três escalas de cinco notas que compartilham as mesmas notas que uma escala maior. Ou seja, se juntar estas três escalas pentatónicas, monta a escala maior.

Por outras palavras, se tocar uma tonalidade maior (I), pode tocar as pentatónicas menores das notas II, III e VI. Por exemplo, pode tocar a escala de Dó maior, utilizando as pentatónicas menores de Lá, Ré e Mi.

  1. Escala de Dó maior: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol e Si;
  2. Pentatónica de Ré menor: Ré, Fá, Sol, Lá, Dó;
  3. Pentatónica de Mi menor: Mi, Sol, Lá, Si, Dó;
  4. Pentatónica de Lá menor: Lá, Dó, Ré, Mi, Sol;

Este é a comodidade de saber que podemos utilizar o mesmo padrão em diferentes áreas da guitarra e tocar dentro de uma tonalidade maior.

E no caso de uma tonalidade menor?

Nesse caso inverte tudo e utiliza as suas relativas. No casmo de Lá menor, seriam Ré (iv), Mi (v).

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.