fbpx

Conhecer o compressor

Um compressor é um controlador automático de volume que mantém o nível do volume reduzindo o sinal de entrada quando é muito forte. Originalmente começaram por ser utilizados pelas emissoras de rádio para prevenir distorções quando o locutor se aproximasse muito do microfone, e para manter o nível de volume consistente. Entretanto alguns músicos criativos descobriram que um compressor pode soar bem como efeito para as vozes e instrumentos musicais. Vamos mostrar os controlos principais de um compressor:

Threshold – Este controlo define o ponto em que é ativada a redução automática de volume. Enquanto a intensidade de entrada for menor ao ponto definido neste controlo o compressor não é ativado. Quando a entrada do sinal ultrapassa o ponto definido no threshold o compressor é ativado para reduzir o volume do sinal.

Attack time – Este controlo corresponde à rapidez com que o volume é reduzido uma vez que excede o threshold. Se for muito lento, então uma curta explosão de música alta pode passar e possivelmente causar distorção. Então quando se utiliza um compressor como ferramenta para proteger os excessos normalmente utiliza-se um tempo de ataque rápido.

Compressor do logic pro
Compressor do logic pro

Release time – Isto determina quão rápido o volume volta quando o sinal de entrada já não está acima do threshold. Se for muito rápido o ouvinte ouvirá o volume a subir e a descer. Por vezes este som é desejado para adicionar presença nos vocais, bateria, e outros instrumentos, mas na maioria das vezes não o é. A melhor configuração depende de onde estiver a utilizar o compressor, se para prevenir distorções, ou como um efeito para criar um som criativo. Se não quiser que se oiça o compressor a trabalhar, defina o release time para um tempo longo – um segundo ou mais. Se quiser um som “agressivo” utilize um release time curto.

Compression Ratio – Isto indica a quantidade de sinal que vai ser reduzida se o som ultrapassar o threshold. Por exemplo um rácio 2:1, indica que por cada 2dB que o sinal ultrapassar o threshold só sairá do compressor 1 dB. Um rácio 5:1 por exemplo indica que por cada 5 dB que ultrapassem o threshold só um sairá, reduzindo 4 dB ao sinal.

Makeup Gain – como o compressor pode apenas reduzir o volume quando o sinal de entrada é muito forte, o Makeup gain (Output volume) trás o áudio comprimido de volta para um nível aceitável.

Alguns compressores também contém o controlo Knee, que afeta apenas os sinais que estão à volta do nível threshold. Com uma configuração “hard knee”, os sinais abaixo do threshold não são comprimidos de forma alguma, e assim que excedem o threshold, o ganho repentinamente começa a ser reduzido pela quantidade exata que esse rácio dita. Um “soft knee” trabalha de forma diferente. Assim que o nível se aproxima de threshold é reduzido suavemente,e a redução aumenta gradualmente até que o nível ultrapasse o threshold. Estes são os componentes principais de um compressor, vários compressores têm mais alguns funções próprias de cada um, mas estas estarão em principio em todos.

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.