fbpx

Porque começar a escrever uma música é tão difícil

Criar ideias para uma música, normalmente não é a parte mais difícil da composição musical. Juntar as ideias é que é o mais difícil. No processo de composição musical, existe um inicio, meio e fim, composto pelo seguinte:

  • Inicio: Criar ideias;
  • Meio: As ideias são trabalhadas e desenvolvidas;
  • Fim: A música final é retocada.

Com algumas músicas, tudo parece acontecer rápida e facilmente, e você encontra-se a mover-se da fase inicial – a criação de ideias – rapidamente para a fase do meio onde a música começa a ser desenvolvida. Em poucas horas já está a dar os retoques finais. Quando isso acontece, você sente-se excitado e incrivelmente criativo.

Segredos da composição musical
Aprenda muito mais com o nosso e-book.

No entanto quando compõe outras músicas – possivelmente a maioria – a sua avalanche de ideias inicial começa a acontecer rapidamente, mas no meio tudo parece começar a abrandar. Isso é normal. Neste sentido, o começo da fase média quando escreve uma música, é onde o processo de composição musical realmente começa. E existe uma razão para isso. Quase toda a gente consegue criar uma ideia musical de forma espontânea, mas desenvolver essas ideias em algo que se pareça com uma música é a sua arte, onde o trabalho começa.

É aqui que se começa ou pára de escrever uma música. Se você tem uma boa coleção de músicas inacabadas, é bem provável que tenha ficado estagnado exatamente nesta fase, onde precisa de se debater para tentar dar à música o seu formato.

Se você se encontra a estagnar sempre nesta fase da composição musical, anote: é um problema bastante normal na criação que qualquer coisa na arte. Quando já tiver o esboço básico da sua música e propósito, irá notar que acaba de criar um ímpeto, que o leva para a última fase da composição musical.

Então o que pode fazer para passar essa fase quando está a tentar escrever uma música? Aqui vão algumas dicas

Dicas para não estagnar quando escreve uma música

  • Compor músicaFaça pausas se a frustração se apoderar. Existe uma grande excitação na fase inicial quando pensa num grande riff, ou uma grande linha melódica, ou letra, ou até uma progressão de acordes ótima. Mas uma vez que comece a tentar juntar tudo, a frustração pode aparecer rapidamente à medida que o processo abranda. Então faça várias pausas, e não permita que opiniões negativas se apoderem. Até uma pausa de 15 minutos pode permitir que a sua mente fique limpa, e então você volta com muito mais frescura.
  • Oiça música nas suas pausas. Ouvir boas músicas pode ajudar a desenvolver uma atitude positiva na composição musical. E não, você não será tentado a plagiar simplesmente porque está a ouvir outra música.
  • Faça um desenho da sua música. A maioria dos compositores trabalham inteiramente pelo som do que estão a fazer. Tocam, cantam e apenas escrevem os acordes e letras. Tente isto: num pedaço de papel, desenhe caixas com as várias partes da sua música. A sua página deve ter caixas com os nomes de intro, verso, refrão, e qualquer outra secção que inclua. Por vezes ver a sua música como uma série de caixas conectadas dá-lhe uma diferente perspectiva, o suficiente para lhe surgirem outras ideias.
  • Escreva a sua letra numa página como um poema, separado dos acordes ou de outros elementos musicais. Isto não quer dizer que a sua letra tenha de funcionar como a poesia (por vezes funcionam, mas não é obrigatório). Mas ver a sua letra como um elemento separado irá relembrá-lo da sua importância. A maioria das más músicas, são assim devido à baixa qualidade da letra. Escrever a letra de uma forma separada dá-lhe a oportunidade de as ver claramente, e ajuda-o a decidir se gosta do que vê.

 

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.