fbpx

10 coisas necessárias para montares o teu home studio (Estúdio em casa)

Tudo o que precisas a para montar um estúdio caseiro e começares a produzir e a gravar a tua música em casa.

Enquanto guitarrista e professor de guitarra vejo muitos alunos com uma ótima capacidade técnica para tocar o seu instrumento. No entanto têm muita dificuldade em gravar e partilhar o seu trabalho. (E estando nós na era digital é fundamental conseguir publicar o nosso trabalho online).

A primeira dificuldade é em entender o que é necessário para montar um homestudio? O que preciso comprar para conseguir gravar música com qualidade em casa?

Neste artigo vou mostrar 10 peças de equipamento necessárias (na verdade algumas são opcionais) para montares um homestudio e gravares com qualidade em casa.

Material Necessário para Montar um Homestudio

1. Computador

Um computador é o primeiro equipamento que devemos ter, pois ele vai ser o centro de tudo o resto que iremos utilizar. Muitas pessoas pensam que no HomeStudio precisamos ter um computador topo de gama o que é uma ideia totalmente errada. Qualquer computador comprado nos dias de hoje tem mais que os requisitos recomendados para trabalhar com som, seja um desktop ou um portátil.

Se fores comprar um computador para o seu HomeStudio o que deves ter em conta são o processador, a memória e a velocidade do disco. Quanto ao processamento, hoje em dia a maioria dos processadores Intel e AMD conseguem aguentar o esforço necessário para trabalharmos com softwares de produção/gravação musical. Quanto à memória Ram o padrão atual (2022) em qualquer computador que compramos é de no mínimo 8Gb. Esta quantidade é suficiente para praticamente qualquer gravação. No entanto se queres criar produções mais pesadas com muitas dezenas de pistas deverás procurar ter 16Gb.

Focusrit Scarlett 2

2. Interface de áudio

Monitores de áudio também são indispensáveis num HomeStudio. Diferem das colunas normais pois têm um som mais “flat” (sem intensificação ou atenuação de frequências). Isto quer dizer que não intensificam nem atenuam nenhuma frequência, reproduzindo o som mais próximo possível da realidade sem embelezamento.

Isto significa que muito provavelmente se a tua gravação soa bem nos teus monitores então soará bem em qualquer lugar. Existem alguns monitores de boa qualidade a um preço razoável. Os monitores têm grande durabilidade, por isso não te esqueças de investir nuns bons monitores. Mesmo que sejam mais caros poderás usá-los por longos anos.

Poderá ser mais proveitoso investir em algo bom do que investir em algo mais fraco e mais tarde voltares a gastar dinheiro num upgrade. Eu aconselho a escolher monitores ativos ao invés dos passivos, pois os ativos já são amplificados e assim não terás de comprar também um amplificador.

Recomendação: Focusrite 212

Monitores de Estúdio KRK

3. Monitores de áudio

Monitores de áudio também são indispensáveis num HomeStudio. Diferem das colunas normais pois têm um som mais “flat” (sem intensificação ou atenuação de frequências). Isto quer dizer que não intensificam nem atenuam nenhuma frequência, reproduzindo o som mais próximo possível da realidade sem embelezamento.

Isto significa que muito provavelmente se a tua gravação soa bem nosteus monitores então soará bem em qualquer lugar. Existem alguns monitores de boa qualidade a um preço razoável. Os monitores têm grande durabilidade, por isso não te esqueças de investir nuns bons monitores. Mesmo que sejam mais caros poderás usá-los por longos anos.

Poderá ser mais proveitoso investir em algo bom do que investir em algo mais fraco e mais tarde voltares a gastar dinheiro num upgrade. Eu aconselho a escolher monitores ativos ao invés dos passivos, pois os ativos já são amplificados e assim não terás de comprar também um amplificador.

Recomendação: Krk Rokit RP7

4. Microfone

Esquece os microfones de gamer, se queres gravar a tua voz ou instrumentos com qualidade este é mesmo um investimento imprescindível. Os dois tipos de microfones mais comuns são: os dinâmicos e os condensador.

Os microfones dinâmicos são menos sensíveis e podem ser usados para qualquer propósito. É um microfone mais robusto. São os microfones usados em concertos. Num momento o cantor pode estar a sussurrar como a seguir estar a gritar. No entanto têm uma resposta de frequências menos abrangente que os condesador. 

Os microfones condensador são mais frágeis. Têm uma clareza e uma definição muito superiores devido à sua maior resposta de frequências. A sensibilidade de um microfone condensador é muito alta. Se conectares um microfone destes no teu quarto e se o quarto não estiver bem isolado é normal que ele capte muitos sons vindos do exterior da tua casa.

Por serem tão sensíveis não devem ser usados em palco devido ao feedback que podem causar. No entanto são os mais indicados para gravação em estúdio, mas claro, dependendo do que queremos gravar. Por exemplo um microfone dinâmico é mais indicado para gravar uma bateria onde o som é mais forte. Já uma guitarra acústica pode ser preferível um condensador.

Os microfones condensador normalmente têm uma saída XLR com phantom power, de forma que a tua placa de som ou mesa de mistura deve estar preparada para receber esta conexão.

Recomendação: Shure SM57

akg 240

5. Headphones

Os headphones são outro componente fundamental para as tuas gravações. Quando estás a gravar os teus monitores não poderão estar ligados pela questão do feedback. Neste caso também precisamos de uns headphones com uma resposta flat, assim como os nossos monitores de áudio.

Existem várias opções no mercado. Podes ver estes AKG K92 clicando aqui.

6. Teclado Midi (Opcional)

O teclado Midi é uma peça opcional. No entanto se queres produzir no teu computador e gravar instrumentos virtuais este item torna-se obrigatório. Apesar de ser possível criares música através de cliques de rato, o processo será penoso.

Um teclado midi permite-te controlar qualquer instrumento virtual no teu Daw.

Vê aqui o Yamaha PSR-E373.

7. Paineis Acústicos

O tratamento acústico do espaço de gravação é um dos passos mais importantes para conseguir uma boa qualidade de gravação. A acústica é um assunto mais complexo do que as pessoas pensam. É um erro pensar em forrar o quarto de caixas de ovos ou de painéis acústicos. Isto só irá matar o som e eliminar o seu brilho. Os painéis acústicos não devem forrar mais que 80% dos espaço a ser tratado.

Para a maioria basta investir num painel portátil que se coloca atrás do microfone, impedindo assim os ecos principais. Podes ver painéis acústicos com um bom preço aqui.

Pro Tools

8. DAW

Claro que não nos pode faltar o DAW (Digital Music Workstation. Tendo um bom software, podes dispensar algum hardware (compressores, limitadores…) e ter uma boa qualidade de Home Studio. Existem vários softwares de gravação/edição/produção como o Logic Studio (Apple), o Pro Tools (O mais usado em estúdios profissionais), o Cubase (meu favorito) e por aí fora.

Além do software temos os VSt’s, que basicamente são instrumentos virtuais ou módulos (compressores, pedais), alguns muito poderosos que permitem compor sem que precises de ter os instrumentos reais. Então para um HomeStudio um bom software é indispensável.

9. Cabos de Alta Qualidade

Os sinais elétricos viajam através dos vários componentes de estúdio através de cabos. Se não temos uns cabos de qualidade o som pode sofrer várias interferências deteriorando o sinal que obtemos na gravação.

Então não te esqueças de investir em bons cabos.

Podes ver boas opções aqui: Cabos

10. Tripé

Um bom tripé pode prevenir muitas dores de cabeça. Quando fores investir num tripé lembra-te que ele vai ficar a segurar em material caro (microfone). Não queres deixar um bom microfone num tripé que não é seguro.

Clica aqui para ver umbom tripé.

Por último mas mais importante é: ESTUDAR! Estuda, estuda tudo o que possas, sê curioso, tenta estar por dentro dos assuntos que envolvem música. 

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

    3 Comentários

  1. 23 Junho, 2014
    Responder

    Olá. Gostei muito do post, mas gostaria de tirar umas dúvidas. Estou com a intenção de montar um home studio, mas estou com alguns problemas. Possuo um mic condensador AKG 120, uma mesa de som behringer xenyx 502 que já possui uma interface embutida, e possuo o programa SoundForge 11. Quando vou realizar as gravações, o som é totalmente horrivel, não se ouve a voz e há um chiado realmente muito forte. Já tentei todas as regulagens possíveis na mesa, e já troquei de cabo pois pensei que poderia ser algum dano no mesmo. Gostaria de uma ajuda para tentar resolver esse problema.

    Att, Tamires

    • Academia Musical
      23 Junho, 2014
      Responder

      Olá Tamires,

      como pode imaginar é extremamente difícil fazer um diagnóstico à distancia. No entanto vamos dar algumas ideias para que verifique. Primeiramente a sua mesa de som possui “phantom power”?

  2. 7 Outubro, 2017
    Responder

    Conteudo sensasional!

Responder a Steffano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.