Back

Como criar boas linhas de baixo – Parte 1 (C/Vídeo)

Como já vimos noutro artigo o baixo é um pilar da harmonia de uma música. Uma observação importante para criar linhas de baixo é: –Mantenha-a simples. Para criarmos uma linha de baixo para uma música a primeira coisa que temos de saber são os acordes da música – a progressão de acordes.

Sabendo isto e o timing em que os acordes mudam, temos o que é preciso para criar boas linhas de baixo, isto porque os acordes vão determinar as melhores notas a serem tocadas pelo baixo. Digamos por exemplo que a determinada altura da música ocorre o acorde de Lá menor; o acorde de Lá menor tem as notas , e Mi. Sabendo isto a nossa linha de baixo deve ser feita principalmente em torno destas três notas. Veremos possíveis formas de criar linhas de baixo nesta série de artigos:

Utilização da tónica

Uma opção simples mas eficaz é tocar a tónica (primeira nota) do acorde, que imaginando que estamos no acorde de Lá menor seria a nota . Esta é de longe a opção mais comum para a criação da linha de baixo. A música “A Hard Day’s Night” dos Beatles é um exemplo desta utilização do baixo. Esta opção de utilizar apenas uma nota do acorde é claramente a mais simples de se fazer.

Contudo, numa situação real, o baixista não tocaria a nota Lá ao acaso. Estaria focado nos outros elemento, principalmente no ritmo e tocaria a nota de forma a acompanhar a batida e criar o groove. Esta observação é de extrema importância visto que o baixo, além da importante função harmónica também tem a importante função de suporte ao ritmo. E estas são as duas características de uma boa linha de baixo: As notas tocadas e o ritmo com que são tocadas. E é este ritmo que quando tocado de forma repetida, cria o que chamamos de riff do baixo.

Voltando à tónica do acorde de Lá, vamos ver alguns exemplos de como poderia ser utilizada. A nota pode ser repetida em intervalos regulares; por exemplo tocada em semínimas, ou seja a cada tempo de um compasso de quatro tempos;

Linhas de baixo


Uma opção mais interessante é tocar em colcheias, ou seja duas vezes por cada tempo:

Linhas de baixo

Finalmente também podemos criar com semicolcheias, o que significa que tocaríamos 4 por cada tempo. Este tipo de linha de baixo transmite muita energia:

Linhas de baixo

Outra forma interessante de tocar a nota, é tocá-la com um ritmo particular que pode (deve) acompanhar o ritmo da bateria:

Linhas de baixo

Este tipo de linha de baixo é adaptada ao ritmo da bateria em questão.

Utilização de tónicas e Oitavas

Este tipo de linha de baixo é uma extensão da anterior, visto que continuamos a utilizar apenas a tónica do acorde mas acrescentamos a mesma uma oitava acima. Nas linhas de baixo que utilizam apenas as tónicas esta é uma das técnicas mais importantes para criar variedade sem utilizar mais notas sem ser a tónica. Assim como a anterior esta técnica pode ser tocada em diversos ritmos. Vamos utilizar os acordes de Lá menor, Ré menor e Sol maior desta vez:

Linha de baixo

Experimente utilizar estas técnicas nas suas produções e poderá criar linhas de baixo firmes. Nos próximos artigos veremos outras técnicas onde utilizaremos mais notas além da tónica para tornar a linha de baixo mais interessante.

Criar boas linhas de baixo – Parte 2

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

PACK NATALDurante o mês de Dezembro consegue todos os nossos Songbooks como prenda de natal.