fbpx

7 Dicas práticas na utilização do compressor

O básico

A razão pela qual as pessoas questionam-se muito sobre a compressão é porque acham que este é o conceito mais difícil de entender ou ouvir.  Uma forma simples de entender a função da compressão, é imaginar o compressor como um controlo de volume automático, quando o áudio está muito alto ele baixa o volume e quando o som está muito baixo o compressor aumenta o volume.

Soft Knee, hard Knee

A não ser que o seu compressor seja em software ou um compressor topo de gama, só uma destas opções está disponível. Se comprar um compressor físico terá de escolher entre um compressor “Soft Knee” ou um compressor “Hard Knee“. O tipo mais versátil é o Soft Knee. Este é útil em praticamente tudo sem estragar o som. Estes compressores são amplamente utilizados na voz e nas misturas, e pode ser aplicada uma grande quantidade de compressão, enquanto que os compressores Hard knee, têm um efeito mais percetível no som, e são aplicados normalmente no baixo. Tem um efeito mais audível que os compressores Soft Knee.

Voz

Os vocais são um dos sons mais dinâmicos e difíceis de comprimir. Deve tentar apanhar os picos na gravação. Utilize o compressor Soft Knee, coloque o ratio em torno de 2:1 (até um máximo de 6:1), o ataque rápido por volta de 0,09ms, o release em 100ms e ajuste o threshold para apanhar as partes mais altas da música, para que consiga uma redução em torno de 8dB.

A batida

A bateria pode ser completamente transformada pela compressão numa mistura. No Snare experimente um soft knee, utilize um ratio 4:1, um ataque longo e um release um pouco maior, depois ajuste o threshold para conseguir uma redução de apenas alguns dB.

Baixos em Stereo

Os engenheiros de som da velha guarda utilizavam o truque de sub agrupar a bateria para um par stereo e depois aplicar um compressor stereo para conseguir um som mais poderoso.

Guitarras

As guitarras distorcidas raramente precisam de compressor, já que o processo de overdrive induz uma quantidade significativa de compressão. Guitarras clean e acústicas já são uma questão diferente. Para aquele som clássico, funky, limpo, utilize um threshold baixo, um ratio de pelo menos 3:1, um ataque rápido e um release um pouco lento. Adicione um pouco de efeito chorus ou flanger para adicionar um toque extra. As partes que toca os acordes em “strumming, ficam melhores com um threshold mais alto, o objetivo é reduzir o volume das partes que extrapolam demasiado o nível normal do som. Utilize os seus ouvidos para analisar.

Baixo

Um dos melhores usos do compressor é no baixo – consiga uma base sólida na sua música, e o resto ficará ótimo. As melhores definições variam aqui, dependendo muito do tipo de baixo – sintetizador, elétrico, acústico, etc – mas em regra geral, utilize um ataque rápido e um release médio, um threshold médio e um ratio entre 3:1 e 5:1.

Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.