Dicas para ter sucesso como banda de bar ou banda de covers

2 Setembro, 2015 Blog 963 Visualizações
Dicas para ter sucesso como banda de bar ou banda de covers

Praticamente em todas as cidades irá encontrar um local público onde se toca música ao vivo. Esteja você numa banda, ou seja um artista a solo, existem várias oportunidades de se divertir e fazer algum dinheiro. As bandas e artistas bem sucedidos praticam certos fundamentos que mostraram ser eficazes ao longo do tempo. Para melhorar os seus gigs, deverá seguir as pegadas daqueles que conseguiram levar uma boa vida a tocar música ao vivo. De seguida estão algumas diretrizes essenciais a priorizar sempre que for tocar ao vivo. Existem coisas em que se deve focar como banda para assegurar a melhor possibilidade de sucesso nos seus gigs.

Não é nada difícil, exigente fisicamente, nem nada que consuma muito tempo nos passos que pode dar para trabalhar como um profissional a tocar ao vivo. Siga estes passos em cada show que a sua banda tocar. Ao fazê-lo, elevará o seu sucesso para além daquilo que acharia que podia atingir.

1. Faça a lista das músicas

Para alguns isto é uma prática regular e fundamental. Para outros, é dispensado. Existem várias vantagens em dispensar algum tempo a escrever a lista das músicas que vão tocar:

  • Quando cada membro sabe a música seguinte, o show vai decorrer com muito mais fluidez.
  • Você pode gerir o tempo.
  • Você aprende como fazer o show fluir.
  • Você poderá rever o que resultou e o que não resultou.

Existe definitivamente uma arte na construção de um bom set – especialmente um que funcione bem. Quando feito corretamente, irá considerar tonalidades, tempos, géneros, e especialmente – a sua audiência, e colocar as música na ordem correta.

2. Saber como fazer o checksound

Esta é uma parte importante da experiência da música ao vivo, e é uma parte em que você deve ser cooperativo e paciente. Se você for sortudo o suficiente para ter um técnico de som profissional a trabalhar no seu show, ele irá geralmente seguir uma ordem particular de operações no checksound. Será normalmente nesta ordem:

  • Bateria;
  • Baixo;
  • Teclados;
  • Guitarra;
  • Outros instrumentos;
  • Vozes de fundo;
  • Voz Principal;
  • Banda completa;

Esta sequência não é sempre assim, mas é bastante comum. Todos os técnicos de som são diferentes, e a ordem pode ser diferente, mas o seu trabalho como músico é simplesmente seguir as direções. Algumas coisas importantes a notar:

  • Quando é pedido para tocar um elemento da bateria, o baterista deve tocar suavemente, num tempo moderado em semínimas e nada mais, a não ser que lhe seja pedido.
  • Quando está a ser feito o checksound a outro instrumento, ninguém deve estar a fazer barulho com os outros instrumentos, a não ser que lhe seja pedido.

É uma boa ideia agir como se o técnico de som soubesse mais que você, porque normalmente é este o caso. As pessoas que trabalham ou têm as suas próprias empresas de som, trabalharam com centenas de bandas, e não estão impressionados com os seus talentos musicais, a não ser, que se impressionem primeiro pelo seu profissionalismo e respeito.

3. Defina o volume de forma apropriada

Esta é uma área onde muitos músicos não pensam, mas que deve ser levada muito a sério. Como define o volume irá contribuir para o som geral e a clareza da sua banda. Tenha em mente que a forma como escolhe os níveis deve ser determinado pelo espaço, a qualidade do P.A, e o equilíbrio que está a tentar alcançar no palco.

Se o seu volume estiver muito alto, irá rebentar com os seus colegas e fazer com que seja mais difícil obter uma boa mistura. Se for demasiado baixo os seus colegas não o conseguirem ouvir. Você deve sempre trabalhar com o resto da banda e com o técnico de som no que toca a definir o volume do palco. Como músico, todos queremos ter prioridade em ser ouvidos, mas lembre-se que tem de considerar a banda como um todo.

4. Cumpra os horários

Em muitos casos, em shows ao vivo, tem de seguir um certo plano. Uma vez que está a trabalhar para alguém, você tem de seguir esse plano. Existem razões específicas para você ter de tocar certas coisas que são ditadas pelos operadores do show, e como músico profissional, você tem de respeitar isso.

Isto significa que você deve disciplinar-se para conseguir o que precisa durante a sua pausa (casa de banho, beber alguma coisa) e voltar ao palco preparado para tocar, antes de ser suposto começar. Isto irá mostrar ao dono do local que você leva o trabalho a sério.

5. Faça um espetáculo

Se você está a tocar numa banda à frente de pessoas por dinheiro, você está no negócio do entretenimento. Então, mesmo que você não pense no que está a fazer para além de tocar, você não deixa de estar a criar um show. É do seu maior interesse fazer um show que esteja pelo menos bem ensaiado e executá-lo com convicção e consistência.

Quando você não tem ideia de como vai fazer as coisas antes de entrar em palco, as pessoas vão estar menos conectadas ao seu espetáculo. Se a sua banda consistir em bons músicos que escolheram boas músicas, as pessoas vão acompanhar o show. Mas não vão estar tão excitadas em relação ao que está a fazer se você também não está.

Quando faz do seu gig um verdadeiro espetáculo, que foi claramente estudado, as pessoas irão divertir-se muito mais. Quanto mais as pessoas desfrutarem mais elas vão falar de si a outras pessoas e com certeza irão regressar.

6. Escolha as músicas certas

Este é talvez um dos aspetos mais cruciais nos concertos ao vivo. Existem vários fatores a considerar incluindo o género, a habilidade dos músicos da banda, o orçamento, e o tipo de gig que estiver a tocar.

A prioridade aqui, claro, é assegurar-se que a plateia está a divertir-se. Se alguém entrar no espaço enquanto a sua banda estiver a tocar, será muito mais provável que se mantenham se gostarem da música que estão a tocar. Nunca conseguirá agradar a todos, então você deve focar-se no que a maioria das pessoas querem ouvir. É importante relembrar que você não está a tocar para si, está a tocar para outras pessoas o ouvirem.

7. Toque principalmente para mulheres

O título já diz tudo, mas se não for claro o suficiente, aqui estão alguns pontos do porquê disto ser uma prioridade:

  • As mulheres gostam de dançar;
  • Onde há mulheres, há homens;
  • Homens bêbados gostam de gastar dinheiro com as mulheres;
  • As mulheres querem divertir-se;

Se você escolher músicas que são direcionadas para homens, não terá tantas mulheres por perto. E isso não fará bem à sua banda. Mesmo que hajam músicas que você não gosta necessariamente de tocar na sua banda, se várias mulheres gostam, então é uma boa ideia incluir essas músicas no seu show.

O seu objetivo como músico numa banda de covers é assegurar-se que as pessoas estão a gastar dinheiro. Quanto mais mulheres no espaço, e quanto mais se estiverem a divertir, mais bebidas serão servidas no bar. Isto leva a que a sua banda seja contratada com mais frequência, e consequentemente mais dinheiro para si.

8. Conheça a sua audiência

Como foi mencionado anteriormente, a sua lista de músicas deve ser pensada para as pessoas que o escutam. Se você tem um público fixo, deve conseguir ter uma ideia do tipo de música que eles esperam ouvir. Assim como uma empresa que tem um produto físico para vender, a sua banda precisa de ter um bom entendimento do que as pessoas querem.

9. Encoraje o consumo

Goste ou não, a sua responsabilidade primária normalmente é assegurar que o local faz dinheiro em vendas de álcool. Como atração principal, você é o anfitrião da festa, e quer assegurar-se que todos estão a divertir-se, e em consequência que o bar esteja a faturar.

Muitas vezes os membros das bandas estão a beber também. Já que este é um dos poucos trabalhos onde está autorizado a beber, não faz sentido escondê-lo. Levante o copo e faça brindes ao público e encoraje o público a fazer o mesmo.

10. Grave a sua performance

Existem várias vantagens em ter alguém permanentemente a gravar os seus shows:

  • Você pode ver e avaliar a sua performance de outra perspetiva;
  • Você pode publicar as melhores partes nas redes sociais;
  • É uma ótima forma de divulgar o seu projeto;

11. Divirta-se

Pense nisso. A principal razão da maioria das pessoas começarem a tocar é porque acham divertido. E é! Quando você consegue trabalhar em harmonia com um grupo inteiro que tocam diferentes instrumentos, mas com o mesmo propósito, você começa a criar magia – e isso é diversão extra.

Sobre o autor

Artigos relacionados

0 Comentários

Ainda sem comentários

Podes ser o/a primeiro/a a comentar este post!