fbpx

Pink Floyd

A mais famosa e bem sucedida banda sobrevivente do movimento hippie underground de Londres do final da década de sessenta, Pink Floyd era o prototipo do que foi conhecido por acidRock. Utilizando-se das mais espetaculares técnicas de iluminação, qualidade de som e efeitos especiais, as apresentações do grupo ao vivo tornaram-se tão famosas e surpreendentes quanto a sua música. Apesar de receberam criticas por serem repetitivos ou pomposos demais, os seus discos atingiram extraordinários sucessos de venda por todo o mundo.

A Cambridge High School foi o inicio da história. Foi lá que Roger Waters encontrou-se com Roger Keith (Syd) Barret (e também o substituto mais tarde de Syd, David Gilmour). Ambos foram para Londres estudar arte e arquitectura. Waters encontrou Nicholas Mason e Richard Wright na universidade e começaram a tocar de forma amador antes de formarem o The Abdabs, com dois vocalistas, Keith Noble e Gale. Gale e Wright casaram-se logo depois.

pink-floydSyd Barret, enquanto isso, tinha trabalhado com Geoff Matt and the Mattos, e com os Hollering Blues antes de se juntar a Waters, Mason e Wright, numa banda com o guitarrista de Jazz Bob Close. Chamavam-se Pink Floyd Sound, pegando este nome de dois artistas americanos de Blues, Pink Anderson e Floyd Council. A música começou a transformar-se numa brilhante, embora às vezes polémica, experimentação. Syd Barret compunha a maior parte das canções. Ele procurava inspiração no misticismo, na ficção cientifica, excêntricas imagens da sua infância, contos de fadas e um variado simbolismo surrealista – induzido pelo uso que fazia do alucinogénio LSD (ácido), um hábito que traria nefastas consequências.

Syd-Barrett-syd-barrett-31467485-500-320
Syd Barret que abandonou a formação devido à sua condição mental

Em 1967 lançaram o 1º compacto Arnold Layne. Em Agosto de 1967 lançaram o 1º álbum Piper at the Gates of Dawn. Astronomy Domine e Interstellar Overdrive são faixas importantes de space-rock, enquanto Gnome, Scarecrow e Bike demonstravam a habilidade de Syd Barret usar letras comuns com alto grau de criatividade. O comportamento de Syd Barret começava a tornar-se imprevisível, praticamente já não tocava em palco. Em Fevereiro de 1968 a situação ficou intolerável e Waters convidou David Gilmour para juntar-se ao grupo. Por sete semanas, Barret e Gilmour tocaram lado a lado, mas em abril, Syd saiu: aos 22 anos tornara-se mais uma vitima do ácido.

Em 1970 ajudado por Gilmour e Waters, Barret lançou dois álbuns estranhos: The Madcap Laughts e Barret. Foi a sua última participação em discos. Então quando os Pink Floydestavam a gravar a faixa Shine on you crazy Diamond, ironicamente dedicada a Barret, Syd inesperadamente aparece no estúdio e anuncia que estava pronto para tocar a sua parte. Foi a última aparição pública. Dizem que viveu enclausurado num porão de uma casa em Cambridge.

Após vários anos de turnês surgiram rumores de uma separação pela noticia de trabalhos a solo. O álbum The Wall acabou com os rumores. Os fãs mais antigos poderiam protestar desejando que a banda deixasse de usar o nome após a saída de Syd Barret.

Álbuns essenciais:

  • Piper at the gates of dawn;
  • Saucerful of Secrets;
  • Relics;
  • Atom Heart Mother;
  • Dark side of The Moon;
  • Wish you were here;
  • Animals;
  • The Wall
Ricardo Frade

https://www.facebook.com/RicardoF.Guitarra/

Professor de guitarra e criador da Academiamusical.com.pt, Ricardo Frade é um apaixonado pela música e pretende incentivar o estudo da música em Portugal e Países Lusófonos.

O seu instrumento primário é a guitarra. O instrumento secundário é o piano. É aficionado por bandas sonoras instrumentais, área onde ambiciona atuar. Trabalha com ensino musical, produção musical e deseja conseguir contribuir para a dinamização do ensino da música em Portugal.

Deixa aqui um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.